O PNAIC UFRJ

Durante a formação continuada do Pacto nas cidades do Rio de Janeiro, os professores mostraram preocupação com metodologias ou práticas pedagógicas, pois declaram por meio de depoimentos orais a necessidade de ajuda para o trabalho com as turmas em processo de alfabetização, como por exemplo, cursos e palestras; atividades práticas para o processo de apropriação da língua portuguesa; troca de experiências e avaliação da aprendizagem. Ao que parece os docentes indicam o desejo de aprimoramento profissional, mas que contemplasse uma formação prática/ teórica/prática.

Assim sendo, os supervisores consideram que era importante compreender como os professores se apropriam das propostas de alfabetização e avaliação oriundas das políticas oficiais de âmbito nacional e seu desdobramento em nível municipal. Trata-se de uma busca por elementos que possam contribuir para o desenvolvimento de ações políticas e pedagógicas cotidianas, mais comprometidas com a democratização interna das escolas e as práticas pedagógicas e avaliativas.

Esses aspectos foram importantes para aequipe de formação do Pacto Nacional Pela Alfabetização na Idade Certa da UFRJ, pois considerou que algumas questões norteadoras se mostraram necessárias para a adesão e a avaliação da proposta de formação continuada, sendo as mais significativas: Como acompanhar o processo? Há impacto nas práticas pedagógicas? O que aprendemos com nossa experiência? Os professores se mostraram mobilizados para a formação? Em que medida a formação continuada contribuiu para ampliar o conhecimento do professor alfabetizador?

Da mesma forma foram traçados os seguintes eixos para formação continuada:

  • A formação docente e o papel do orientador de estudos;
  • Concepções de linguagem;
  • Alfabetização e letramento;
  • Currículo;
  • Avaliação.

Esses eixos contribuíram para a criação de categorias de análises sobre a formação continuada: In(formação) e trans(formação), como: espaço e tempo para a formação em serviço – a noção de formação continuada no contexto histórico e cultural atual; ambiente de formação – nas diferentes cidades – organização dos espaços; processos formativos (considerando as especificidades pedagógicas e o acompanhamento da formação).

O envolvimento da Universidade e das cidades mostrou que os professores demonstraram grande interesse pelo Pacto; uma recepção positiva dos municípios; a excelência da qualidade da formação pedagógica; uma grande circulação de materiais pedagógicos nos municípios elaborados pelos orientadores de estudos; a interação constante entre formadores e orientadores.